Visitações

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Fisiologia da respiração dos animais invertebrados

A respiração é o processo fisiológico pelo qual os organismos vivos realizam trocas gasosas (oxigênio e gás carbônico) com o meio ambiente onde vivem, através de órgãos e estruturas tegumentares adaptadas a essa função.

TIPOS DE MECANISMOS RESPIRATÓRIOS DOS ANIMAIS INVERTEBRADOS:


Filo Porífera, Cnidária, Platyelminthea e Nematoda
  – esses grupos não possuem sistema respiratório. As trocas gasosas ocorrem diretamente entre as células que constituem toda a estrutura corpórea e o ambiente, justificado pelo baixo grau de complexidade e diferenciação dos tecidos ou quanto à dimensão dos organismos.

Filo Annelida – nos anelídeos, o processo respiratório apesar de bem simples, ocorre pela superfície corporal (cutânea) internamente irrigada por sangue. Em algumas espécies de anelídeos marinhos, a respiração é branquial.

Filo Mollusca
– nos moluscos aquáticos a função respiratória ocorre através de brânquias, formando filamentos vascularizados, chamadas ctenídeos. Enquanto nas espécies terrestres existem sobreposições do tegumento contidas na cavidade palial, assemelhando-se a pulmões primitivos.

Filo Arthropoda
– na maioria dos insetos a respiração é traqueal; nos aracnídeos além da traqueal também é observado a filotraqueal; e nos crustáceos o sistema é exclusivamente branquial.

Filo Echinodermata – reúnem animais com sistema respiratório ausente ou bem reduzido, ocorrendo por meio de brânquias que associadas ao sistema hidrovascular, facilitando essa função.
Fonte: http://www.mundoeducacao.com.br/biologia/fisiologia-respiracao-dos-animais-invertebrados.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário